Transição de trabalhador temporário no Canadá para residente permanente deve ficar mais rápida

A partir do início do próximo ano, trabalhadores temporários no Canadá poderão aplicar para imigração depois de apenas um ano de prestação de serviço. O anúncio foi feito na semana passada pelo ministro do Multiculturalismo, Imigração e Cidadania do Canadá, Jason Kenney, e deve beneficiar mais de 30 mil profissionais somente em Toronto.
A nova regra passa a valer a partir do dia 2 de janeiro de 2013. Antes eram necessários no mínimo 24 meses de trabalho no Canadá para imigrar através da Classe de Experiência Canadense (CEC), que tem como objetivo atrair para o país profissionais qualificados e estudantes graduados em instituições de ensino canadense.

Em um comunicado, o ministro do Multiculturalismo, Imigração e Cidadania do Canadá, Jason Kenney, afirmou que a CEC é responsável por fazer com que o Canadá atraia indivíduos que têm a valorizada experiência canadense e as habilidades necessárias para beneficiar o mercado de trabalho atual. “Esses profissionais qualificados estão preparados para o sucesso, e a rapidez da sua transição para residente permanente contribuirá para que o Canadá responda aos desafios constantes do mercado de trabalho”, disse ele. “A CEC tem se tornado o mais rápido programa de imigração econômica a crescer no Canadá, e faz parte dos nossos planos atrair os melhores e mais brilhantes do mundo”.

Não é qualquer profissional que tenha trabalhado no Canadá que se qualifica para a imigração através da Classe de Experiência Canadense. É preciso que as funções desempenhadas na área de ocupação do interessado correspondam à Qualificação Tipo 0 ou Nível A ou B da Classificação de Ocupação Nacional (NOC). A lista de profissões e as instruções sobre como checar se a  experiência no mercado de trabalho canadense qualifica o interessado a aplicar para imigração nessa categoria podem ser encontradas no site do Departamento de Recursos Humanos e Capacitação Profissional do Canadá (HRSDC).

Mudança também beneficia o estudante

Uma outra mudança deve beneficiar também os estudantes graduados em instituições de ensino superior públicas ou aquelas reconhecidas pelos governos provinciais. Antes, era preciso trabalhar no mínimo um ano no período de até dois anos após a conclusão do curso.  Agora, eles terão até 36 meses para adquirir essa experiência necessária no mercado de trabalho canadense, exigida na aplicação para imigrar na categoria CEC. O tempo de serviço prestado para quem é estudante continua sendo de pelo menos 12 meses.

Desde que foi criada, em 2008, mais de 20 mil estudantes e profissionais imigraram para o Canadá através da Classe de Experiência Canadense. O Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá (CIC) admitiu 2545  mil novos imigrantes através dessa categoria. A expectativa é que esse número chegue a 10 mil em 2013.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario