Fim De Ano Mais Seguro, Previnase


Especialistas em segurança sugerem alguns cuidados que desmotivam e dificultam a ação dos criminosos

Pedir para um amigo ou parente de confiança recolher suas correspondências enquanto você viaja para as festas de fim de ano pode fa­­zer a diferença quando o assunto é segurança. Caixa de correspondência cheia de cartas é um dos in­­dícios de casa desocupada, um con­­vite aos criminosos de plantão nes­­ta época do ano. Essa é uma das re­­comendações de dois especialistas em segurança ouvidos pela Ga­­zeta do Povo, que dão uma série de di­­cas para que população tenha uma passagem de ano mais segura.

Os conselhos incluem iniciativas (veja as ilustrações abaixo) para manter a residência mais segura, ir às compras de forma menos vulnerável e usar o serviço bancário sem riscos. A Polícia Militar (PM) costuma planeja  operações ostensivas de fim de ano e reforça as patrulhas nesta época. Mesmo assim, a prevenção pessoal, de acordo com os policiais, é fundamental para não facilitar as ações dos criminosos.

Saiba mais
Veja quais são os principais conselhos para diminuir a vulnerabilidade na hora das compras
De acordo com a Polícia Militar não há um levantamento preciso sobre o aumento ou não da criminalidade no fim de ano. No entanto, há uma tendência de crescimento de furtos e arrombamentos, delitos que ocorrem, muitas vezes, em razão do descuido das vítimas. “Uma das principais questões é que as pessoas devem se conscientizar de que estão vulneráveis”. Por isso, a atenção é base de todos os conselhos policiais sobre segurança.

O elemento-surpresa é sempre usado pelos bandidos, mas e a atenção da população pode diminuir essa vantagem.

A principal dica de segurança em casa durante as festas relaciona-se ao conceito de “vizinhança segura”. “Conhecer seus vizinhos e fazer amizades pode ser uma solução. Um vizinho ajuda o outro a monitorar as casas”, explica.

O aumentando a dificuldade para a ação do criminoso cai a motivação para se cometer o crime. “Pesquisas criminológicas mostram que a maioria dos criminosos é de oportunidade”, relata. Para ele, quanto mais obstáculos forem criados, mais desmotivados os criminosos vão ficar para cometer o delito.

Outro conselho importante, que envolve também pessoas de confiança, refere-se às luzes e correspondências. É importante sempre dar sinais de que a casa esteja ocupada, mesmo quando o morador estiver em viagem. Uma das soluções é combinar com parentes ou vizinhos para que acendam e apaguem as luzes da casa. “São indícios de que as residências não estão vazias”, diz o delegado.

CLICK PARA AUMENTAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario