Divisão de tarefas em casa influencia meninas na escolha de uma carreira

Segundo estudo, quando a filha não vê o pai ajudar nas obrigações do lar, ela tende a escolher apenas profissões normalmente associadas ao sexo feminino, como enfermagem ou veterinária

Pais: querem incentivar suas filhas a escolher melhor a carreira que querem seguir? Então podem ir lavar a louça, passar roupas ou aspirar a casa. Um estudo feito pela Associação de Ciência Psicológica revela que a divisão de tarefas do lar entre pai e mãe influencia na maneira como as meninas enxergam a escolha de uma profissão.

A pesquisa concluiu que nas casas onde cabe à mãe fazer a maior parte das obrigações, as filhas tendem a seguir atividades mais relacionadas ao sexo feminino, como enfermagem e veterinária, ou mesmo a se tornar donas de casa.
Por outro lado, quando o pai ajuda na rotina, elas consideram carreiras nas áreas de engenharia e finanças, por exemplo, que são conhecidas pela escassa presença de mulheres.
Os pesquisadores explicam que não se trata de um juízo de valor ou de uma ocupação ser melhor que outra. Trata-se simplesmente de as meninas considerarem possível seguir outras carreiras que não só aquelas normalmente associadas às mulheres. Feito com 326 crianças de 7 a 13 anos, o estudo foi liderado por Alyssa Croft, que faz parte do departamento de psicologia da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá.  Segundo ela, mesmo em casas onde os pais defendem a igualdade entre sexos e falam repetidamente sobre o assunto, o resultado é o mesmo. "Não adianta só falar, é preciso fazer também.
O que afeta mesmo a maneira como essas meninas pensam é o que elas veem acontecer em casa", afirma.
Para Alyssa, apesar dos esforços para criar ambientes de trabalho igualitários, as mulheres continuam muito mal representadas em posições de liderança e gerência. "A maneira como os pais de meninas encaram sua participação nas obrigações de casa parece ter uma grande influência nesse resultado". 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario