Saia de Férias Sossegado, Veja Nossas Dicas

Viaje tranquilo!


Antes de sair em férias, confira os cuidados que precisam ser tomados para aproveitar melhor a folga e evitar problemas durante a temporada de descanso

É tempo de viajar! Afinal, a chegada do fim do ano vem com folgas que permitem fugir da correria do trabalho e relaxar. Mas deixar a casa e partir num passeio sem planejamento pode render muitas dores de cabeça. Por conta disso, o check-list da viagem é o primeiro passo para uma temporada de descanso bem-sucedida.

Depois de definir o destino do passeio, é preciso pensar na segurança da casa, no cuidado das plantas e pets e nas contas com data certa para pagar. Além disso, é preciso fazer um levantamento do que não pode ser deixado para trás. Fazem parte desta lista, inclusive, os brinquedos das crianças.
Quem viaja para outros países costuma antecipar as passagens, os hotéis e as malas.

“O consumidor deve estar sempre atento aos dados da empresa de viagens”
Mesmo com muito planejamento antes de viajar, algo sempre pode dar errado com as passagens ou hotéis. Por isso, é preciso estar bem informado e conhecer seus direitos. Confira abaixo algumas das principais dúvidas dos consumidores viajantes, respondidas pelo Procon-PR:

Quais cuidados os consumidores devem ter ao reservar passagens e passeios on-line?
O consumidor deve estar sempre atento aos dados da empresa, se ela possui CNPJ e sede fixa. Além disso, é sempre importante conferir todos os dados de utilização do serviço como data, horário, local e ter em mãos um comprovante impresso. Dessa forma, caso o contrato não seja cumprido, poderá ser solicitado o ressarcimento do valor pago.

Como fica a conversão de moedas no caso de viagens internacionais?
Deve-se sempre verificar as relações de câmbio, de cobrança e conversão da moeda. Ela pode ser realizada de diversas maneiras e o consumidor deve estar atento à opção escolhida. No cartão de crédito, por exemplo, a conversão é realizada segundo a cotação do dia que a fatura fecha. Outras opções são os cartões de débitos recarregáveis e traveler check, onde a cotação é feita no momento em que se adquire a nova moeda. Independentemente disso, deve-se ter sempre à mão o contato da instituição financeira no exterior.

O que fazer em caso de atraso no horário do ônibus em que vou viajar? E voo?
Os atrasos de voos possuem uma regulamentação própria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). No caso de ônibus, não existe a mesma regulação, mas caso o consumidor se sinta lesado com o atraso pode pedir o reembolso da passagem ou de alimentação, hospedagem e gastos com ligações, assim como em voos. É preciso ir até o PROCON com as notas fiscais das despesas ocasionadas pela demora. Já em atrasos de voos, a ANAC regulamenta que, após uma hora, as possíveis ligações. Após duas horas, a alimentação deve ser garantida e passadas mais de quatro horas do horário do voo, o consumidor pode solicitar hospedagem custeada pelo fornecedor.

O que fazer se houver danos à bagagem?
Logo após o check-in a empresa é responsável pela bagagem, devendo ressarcir o consumidor em casa de dano ou extravio. Em caso de voos, é preciso procurar a ANAC imediatamente. Já em caso de ônibus é necessário procurar a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a empresa. Caso não seja resolvido, o consumidor deve recorrer ao PROCON para requerer ressarcimento, ou o Poder Judiciário, para ingressar com ação de danos morais.

A seguir um check-list de cuidados que ajudam a garantir férias tranquilas: 

Casa blindada: Para garantir a segurança da casa, é importante que ela nunca pareça estar sem ninguém. Ter um esquema de vizinhança solidária garante uma vigilância natural, afirma o policial comunitário Alexandre Stange, capitão da Polícia Militar. Essa rede de vizinhos auxilia no recolhimento de jornais e cartas, na manutenção das plantas e nos cuidados com os pets


Malas prontas: Arrumar a bagagem depende muito do destino da viagem. Levar blusa de lã para a praia pode ser desnecessário, por isso, aproveite o espaço da mala com o que será útil. A personal organizer Helen Feijó recomenda colocar a roupa dentro de sacos plásticos, separando por looks, o que ajuda no dia a dia da viagem

Carro em dia: Verificar as condições mecânicas e elétricas do veículo garante a segurança de quem vai pegar a estrada. De acordo com Luis Henrique Baccinello, supervisor de vendas da Concessionária Honda Niponsul, existe uma lista média de 34 itens a serem checados no automóvel, que inclui freios, motor, lâmpadas e pneus


Saúde: Antes de viajar, certifique-se de estar em ordem com a saúde e previna-se com a vacinação. Em alguns países, mesmo com a passagem comprada não é possível embarcar sem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), documento feito em postos de saúde até dez dias antes do embarque


Por terra, ar e mar: Seja qual for a sua forma de viajar, não se esqueça de estar com a documentação em dia. A seguir, algumas dicas para enfrentar terminais e aeroportos:

Ônibus
• Não perca o comprovante de pagamento e os bilhetes de embarque e lembre-se de que, no Brasil, menores de 12 anos só podem viajar sozinhos com autorização do Juizado de Menores, assinado pelos responsáveis. 
• Em caso de desistência da viagem você poderá receber o valor pago ou revalidar o bilhete, desde que comunique a empresa com no mínimo três horas de antecedência. A empresa poderá reter até 5% do valor da passagem.

Avião
• Antes de adquirir uma passagem, se informe sobre desistências e alterações na data da viagem. Não se esqueça de verificar os horários de check-in, que costumam ser de uma hora de antecedência para voos nacionais e duas para internacionais. 
• Fique atento ao peso da sua bagagem, que não pode ultrapassar 23 quilos para voos nacionais, e 32 quilos em viagens internacionais. As companhias aéreas costumam cobrar o excesso, mandar as malas em outro voo e até se recusar a despachá-las.

Navio
• Certifique-se de que a embarcação atende às normas de segurança da Marinha do Brasil, como capacidade de passageiros e equipamentos de primeiros socorros. Embarcações nacionais e internacionais são obrigadas a fornecer seguro para os passageiros.
• A tripulação deverá demonstrar, antes da partida, a correta utilização de equipamentos de segurança, como boias, coletes salva-vidas e sinalizadores.
Fonte: Ministério do Turismo.

Pets: Cães podem ser cuidados por alguém de confiança, deixados em hotéis (existem até algumas opções de luxo na cidade) ou levados na viagem. Se o pet for acompanhar a família para outros estados, é preciso levar um atestado sanitário, feito em clínicas veterinárias. Para sair do país, é preciso de sorologia antirrábica, que pode levar até 90 dias para ser aplicada. No caso de felinos e outros animais, o melhor é não tirá-los de casa e pedir para um vizinho ou parente cuidar. Os gatos tendem a ficar muito estressados se mudarem de ambiente. Em viagens para praia, o estresse pode provocar hipertermia [elevação da temperatura do corpo], alerta a médica veterinária Ana Paula Ferreira, da Animal Clinic

Bos Ferias a Todos






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario