Canadá quer atrair empreendedores estrangeiros

Se você é uma daquelas pessoas que têm uma ideia brilhante de negócio, saiba que o Canadá está a sua procura. Na última quinta-feira (24/01), o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá (CIC) anunciou o Start-Up Visa, um programa que pretende dar residência permanente a empreendedores estrangeiros que querem abrir empresas no país, contribuindo para o crescimento econômico e a geração de empregos.
O novo programa é parte de uma série de mudanças no sistema de imigração do Canadá, que pretende focar mais nas necessidades econômicas do país. O objetivo é colocar imigrantes empreendedores em contato com organizações privadas que irão oferecer todo o suporte e recursos para a concretização de suas ideias.

As organizações Canada’s Venture Capital & Private Equity AssociationNational Angel Capital Organization e Canadian Association of Business Incubator irão trabalhar em conjunto com o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá (CIC) na escolha dos interessados em participar do Start-Up Visa. Para se qualificar para o programa, o empreendedor estrangeiro precisa que uma dessas instituições apoie o projeto, além de possuir pelo menos um ano de educação superior, nível intermediário de inglês ou francês, passar nos exames médicos e não ter antecedentes criminais. Novas regras devem ser anunciadas em breve pelo CIC.
O programa passará a aceitar aplicações a partir do dia 1o de abril, e a estimativa é que 2750 empreendedores apliquem anualmente para o programa. “O futuro do Canadá depende dos empreendedores de hoje”, diz o ministro da Imigração, Cidadania e Multiculturalismo do Canadá, Jason Kenney. “Recrutar empreendedores do mundo inteiro irá contribuir para que o Canadá continue competitivo na economia global”.
Kenney ressaltou que o novo programa deve colocar o Canadá na frente de países como Austrália, Estados Unidos e Reino Unido, onde é oferecida aos empreendedores estrangeiros apenas a residência temporária e cujo status final depende se o negócio se tornou bem-sucedido ou fracassou. “Empregos, crescimento e prosperidade a longo prazo continuam sendo prioridades do Governo do Canadá, e o novo programa Start-Up Visa ressalta nosso compromisso em dar suporte à inovação e ao empreendedorismo no mercado de trabalho canadense”, afirma ele.
Com o objetivo de se aproximar de empreendedores que estão iniciando o seu negócio, Kenney pretende viajar em breve para o Vale do Silício (situado na Califórnia, e sede de algumas das maiores empresas de tecnologia). Milhares de pessoas com qualificação para fazer parte do Start Up Visa residem temporariamente na região, e correm o risco de voltarem para a casa antes de obterem o Green Card. “Nós não queremos penalizar as pessoas que não tiverem sucesso no início. Nós queremos encorajá-las a fazer do Canadá a sua nova casa, e contribuir a longo prazo no capital humano para o Canadá”, enfatiza Kenney.
O novo programa do governo canadense é um grande salto na imigração de empreendedores, principalmente se comparado ao modelo antigo criado no país durante os anos 70, que tinha como objetivo oferecer residência condicional a estrangeiros que abrissem lojas de esquinas e quiosques em shoppings no Canadá.
De acordo com dados fornecidos pelo Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá, a quantidade de empreendedores que imigraram para o país diminuiu consideravelmente nos últimos anos. No ano passado somente 184 conseguiram residência permanente no Canadá, enquanto em 2002 esse número chegou a 1176 indivíduos. Mais informações sobre o Start-Up Visa podem ser obtidas no site do CIC na internet.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario