Cônjuge de estudante internacional no Canadá pode trabalhar legalmente no país

Muita gente não sabe, mas quem é casado ou vive em união estável com um estudante estrangeiro no Canadá (matriculado em um curso pós-secundário) pode trabalhar legalmente no país. A permissão de trabalho tem a mesma duração que o curso do cônjuge, e não exige a oferta de emprego ou carta de opinião favorável do mercado de trabalho emitida pelo governo canadense.

A paulista Regina Saddi já está de malas prontas para viajar ao Canadá nas próximas semanas. A decisão de viver no país foi tomada depois que o seu marido se matriculou no curso de Estudos Medievais da Queen’s University, uma das universidades mais conceituadas do país, situada na cidade de Kingston, em Ontário. Por ser casada com um estudante internacional, Regina embarca com uma permissão aberta de trabalho, que lhe dará direito a trabalhar em qualquer província canadense enquanto seu esposo estiver estudando. “Eu preciso ajudar nas despesas de casa, e o custo de vida canadense não é barato. Se eu não tivesse a possibilidade de trabalhar no Canadá, a nossa ida ao país realmente ficaria inviável”, diz ela.

Assim como Regina, qualquer pessoa que seja casada ou viva em comunhão de bens com um estudante internacional no Canadá pode solicitar a permissão de trabalho, desde que o seu companheiro ou companheira esteja matriculado em período integral em uma instituição pública de ensino pós-secundário, como universidade ou college. No caso de escolas particulares de curso superior, é preciso que elas estejam autorizadas por cada província a fornecer diplomas ou que recebam pelo menos 50 por cento de financiamento do governo, como acontece com alguns colleges em Quebec.

A permissão de trabalho aberta permite que o interessado possa atuar em qualquer área, desde que atenda os requisitos mínimos de cada função. No caso de profissões regulamentadas no Canadá, como medicina e engenharia, é preciso que a pessoa passe por todos os treinamentos e testes para que seja autorizada a atuar na área. Aqueles que pretendem trabalhar com crianças ou em serviços de saúde devem se submeter a um exame médico, sendo necessário indicar essa opção na aplicação para o visto.

O fato de acompanhar o cônjuge não permite que o interessado possa estudar no país. Para isso, é preciso seguir todas as normas exigidas para conseguir a permissão de estudos, como carta da escola confirmando a matrícula.

O OiToronto mostra todos os passos para quem é casado ou vive em união estável com um estudante internacional em território canadense e quer obter uma permissão de trabalho. Mais informações podem ser obtidas no site do Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá.

Preencha o formulário IMM 5710  referente a mudar condições, estender permanência ou continuar no Canadá como trabalhador
Cópia da certidão de casamento
Aqueles que vivem em união estável precisam preencher a Declaração Estatuária de União Estável..
Cópia das páginas do passaporte que mostrem o número do documento, data de expedição e validade, nome, data de nascimento, qualquer marcação que tenha sido feita.
 Comprovante de matrícula do cônjuge em um curso pós-secundário de período integral nas universidades ou colleges públicos ou instituições privadas autorizadas pelo governo.
  Para evitar erros, é aconselhável que o aplicante escreva uma carta afirmando que deseja aplicar para uma permissão de trabalho aberta (open permit), enfatizando ser cônjuge do estudante internacional.
Pagar uma taxa no valor de C$150. O valor pode ser pago pela internet ou em qualquer agência bancária no Canadá através do formulário.
 Enviar todos os documentos (incluindo comprovante de pagamento) online  ou através do correio para o seguinte endereço: Case Processing Centre- Vegreville- Work Permit- 6212-55th Avenue- Unit 555- Vegreville, AB, T9C 1X6. Para quem mora no Brasil o pedido pode ser feito através do VAC (centro de requerimento de vistos) ou pessoalmente no Consulado do Canadá em São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario