Comprometa-se com a sua meta de renda passiva


Comprometa-se com a sua meta de renda passiva
Agora que você estabeleceu uma meta de renda passiva específica, é hora de reforçar sua ligação com essa meta.A ideia principal é começar a acreditar de fato na sua meta para que ela se torne mais real e sólida, deixando de ser apenas uma vaga hipótese.

Ponha a meta na sua cara

Meu conselho para iniciantes: pegue um pedaço de papel, escreva sua meta de uma forma positiva, pessoal, e com o verbo no presente, e depois prenda esse pedaço de papel num lugar que você veja todos os dias, como na parede da sua sala ou no espelho do banheiro.
Com base em minha meta, divulgada no post anterior, eu elaborei a seguinte declaração de intenção:
Eu estou criando com sucesso um novo fluxo de renda passiva que, em cinco meses, estará gerando uma média de pelo menos $2.000 por mês e irá durar no mínimo 10 anos, e estou fazendo isso de uma forma que agrega grande valor a muitas outras pessoas no mundo inteiro.
Para tornar minha meta mais real e concreta, eu copiei e colei o texto acima num documento de Word em branco, aumentei o tamanho da fonte para preencher a página (tamanho 46, nesse caso) e imprimi em formato horizontal. Daí, prendi o papel no quadro do meu escritório, em casa. Agora, sempre que sento na minha cadeira, eu vejo essa meta, porque o papel está dentro do meu campo de visão. Mesmo que eu não perceba conscientemente, meu subconsciente ficará exposto repetidamente a essa meta. Eu vou manter o papel lá (ou usar algum outro lembrete) até que essa meta seja atingida.
Sinta-se à vontade para enfeitar sua meta com a linguagem que achar mais atrativa. Eu me sinto bastante motivado quando crio metas que agregam valor aos outros, então eu acrescentei isso à minha meta.
Este passo é muito importante, porque a tendência natural depois de estabelecer uma meta é desistir muito rapidamente. Muitas pessoas perdem suas metas de vista dentro de uma semana após as terem estabelecido. Elas se distraem com várias coisas, então a meta acaba não criando raízes. Para evitar que sua meta acabe indo por água abaixo, você deve continuar dando atenção a ela, assim como você continuaria regando uma planta.

Criando consequências para o fracasso

Outra coisa que você pode fazer para tornar sua meta mais sólida é criar consequências para sua eventual desistência. Por exemplo, como eu estou blogando ao longo da criação de um fluxo de renda passiva pra mim, ao tornar o processo público, fico muito mais comprometido com minha meta. Se eu desistir ou estragar tudo, vou sofrer algumas consequências negativas. Terei pago o maior mico junto a meus leitores.
Por outro lado, se não houver consequências negativas para uma eventual desistência, será mais fácil você desistir. Isso é ruim. Nós queremos criar mais resistência contra a desistência para que, uma vez dado o primeiro passo, seja difícil voltar atrás.
Como fazer isso é uma escolha muito pessoal, mas se você não está gostando dessa ideia, então o quão comprometido você realmente está? Se estiver realmente comprometido com a sua meta, não será um problema definir consequências para o caso de fracasso.
A maioria das pessoas acha que neutralizar as consequências negativas é mais motivador do que os benefícios positivos que elas podem gerar. Algumas pessoas ficam mais focadas quando não querem perder de jeito nenhum do que quando querem vencer. Se a motivação positiva para gerar renda passiva fosse o suficiente pra você, você não acha que já teria atingido sua meta?
Se a única consequência do fracasso é que você continue vivendo na sua antiga realidade, isso não é bem uma consequência negativa, é? Afinal de contas, você já está tolerando essa realidade, então não há motivos pra acreditar que não vai conseguir lidar com ela por mais uma década. Mas quando voltar atrás parece pior do que seguir adiante, é bem provável que você faça um enorme progresso.
Uma sugestão é encontrar a pessoa que mais duvida de você e apostar com ela que você conseguirá atingir sua meta dentro do prazo estipulado. Se as pessoas estiverem dispostas a apostarem com você, isso pode estimular seu espírito competitivo e aumentar significativamente sua motivação. E se as pessoas se recusarem a apostar, você pode ganhar mais confiança, já que isso provavelmente significa que elas acreditam no seu sucesso. Você pode apostar dinheiro ou fazer das consequências algo mais criativo.
Por exemplo, se você está envolvido com política, uma ideia é prometer doar dinheiro a algum candidato da oposição caso não atinja sua meta dentro do prazo determinado.
Ou seja, sua capacidade de fazer isso serve como um teste para saber o quão confiante você está em atingir sua meta. Se você tiver receio de firmar um compromisso desse tipo, o que dizer sobre seu nível de confiança? Pois se você tem certeza de que alcançará sua meta, a consequência negativa não se tornará realidade.
Mas tome cuidado para não acabar gerando, por engano, energia negativa direcionada a sua meta. Você deve estimular seu espírito competitivo se achar que isso é útil, mas não vá longe a ponto dos outros quererem te sabotar. Se você apostar muito alto, pode acabar motivando pessoas que poderiam estar lhe ajudando a torcerem pelo seu fracasso.

Envolva os outros

Uma outra forma de aumentar seu comprometimento com a sua meta é envolver outras pessoas. Ao invés de estimular seu espírito competitivo, você pode criar um espírito de cooperação e trabalho em equipe. Esta é a abordagem que eu estou escolhendo usar para a minha nova meta de renda passiva.
Eu acredito que todos nós podemos atingir nossos objetivos e ajudar os outros nesse processo, então eu desejo criar um espírito de cooperação. Eu não acharia útil ter pessoas desejando meu fracasso. Prefiro ver todos nós desejando o sucesso dos outros, assim como o nosso próprio sucesso.
Ao criar e compartilhar uma série pública de posts sobre como criar renda passiva, estou envolvendo os outros no atingimento da minha meta. Um efeito colateral positivo é que eu estou criando uma fonte para ajudar outras pessoas a atingirem metas semelhantes. As pessoas em geral gostam desse tipo de coisa, e eu já estou recebendo vários feedbacks positivos sobre essa série – o que é muito motivador pra mim.
Se você reparar na situação em que me encontro, tendo estabelecido metas publicamente, provavelmente irá concordar que eu já possuo uma boa motivação pra completar essa série e atingir minha meta. Claro que só o tempo vai dizer se eu fui bem sucedido ou não, mas enquanto isso, você já estabeleceu sua meta com motivação e pressão semelhantes às minhas? Se não, essa é a hora de fazer os ajustes. Se for muito fácil desistir, você provavelmente desistirá. Pra falar a verdade, eu mesmo já ganhei muito dinheiro apostando com quem eu percebia não estar se pressionando o suficiente no atingimento de metas.

E o passo-a-passo, cadê?

Você pode estar se perguntando quando iremos aos passos concretos. Bem, nós já estamos neles. Isso é efetivamente uma parte do processo de geração de renda passiva. Essa fase de preparação e ajustes é fundamental para que se torne mais provável que você aja. De que maneira os outros passos irão lhe ajudar se você apenas ler sobre eles e nunca colocá-los em prática? Quantas vezes você já leu informações de como fazer algo, disse “eu deveria fazer isso” e depois desistiu? Precisamos evitar que isso aconteça.
Minha intenção com essa série não é ensiná-lo os passos para gerar renda passiva. Isso seria uma perda de tempo pra todo mundo, e já foi feito antes. Minha intenção é que você de fato crie uma fonte de renda passiva sozinho. Estou escrevendo isso para quem está realmente preparado para começar a receber um pouco de renda passiva nos próximos meses. Não estou escrevendo para os curiosos. Se você está meramente curioso, tudo bem, mas lembre-se de que essa série tem foco naqueles que querem colocar a mão na massa. ;)

Você está dentro ou fora?

Esse é o momento em que você deve decidir: Vou acompanhar essa série e por a mão na massa, ou não? Vou agir e criar um novo fluxo de renda passiva, ou vou sentar na arquibancada e assistir aos outros fazendo isso?
Você deve estar se perguntando sobre as consequências que esse compromisso poderá causar. Não deveria aprender os passos concretos antes de se comprometer? Não. Não é assim que se faz. Primeiro você se compromete, e só depois aprende como fazer. Do que mais você precisa? Eu estou pessoalmente te guiando por todo o processo, de graça. Já fiz isso várias vezes e muitas outras pessoas também já fizeram. Obviamente é uma jornada possível e atingível.
De qualquer forma, qual é a pior coisa que pode acontecer? Mesmo que você se comprometa e fracasse, ainda assim aprenderá coisas incríveis ao longo do caminho.
Então, está dentro ou fora? Se não tiver certeza de que está dentro, pode ter certeza de que está fora.
Daqui a um ano, quando você olhar pra trás, que decisão desejaria ter tomado hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola Amigos, deixe aqui seu comentario