Pense duas vezes antes de tirar a cuticula


Shutterstock /
BELEZA
Barreiras naturais do corpo, as cutículas deveriam
ser sempre mantidas ao fazer as unhas
A brasileira adora manter as unhas sempre bonitas. A maioria, inclusive, eliminando as cutículas. Mas, apesar de facilitar a aplicação do esmalte e a hora de limpar os cantinhos, a prática é condenada pela maioria dos dermatologistas. “Toda vez que você traumatiza um local da sua pele, como tirar totalmente a cutícula, o organismo encara como uma agressão e vai produzir mais rapidamente esta pele, deixando-a mais grossa. É um ciclo vicioso”, alerta Elso Elias, dermatologista e coordenador do curso de extensão da USP, Capacitação em Saúde para Profissionais da Área da Beleza.
Vivian Saddock, manicure do Pietra’s Nail Bar, em Curitiba, sugere às mulheres que não querem tirar a pele apenas empurrar com uma espátula, fazendo pouca pressão. “Nove de dez das clientes que atendo preferem tirar tudo. É uma tradição do nosso país, porque antigamente só assim era considerado bonito. Com o passar dos anos as pessoas viram que as unhas ficavam feias, amareladas e onduladas, porque isso machuca a matriz da unha”, conta Vivian. Feita de queratina, a cutícula é uma barreira natural do corpo. Ao mantê-la hidratada e colada à unha, ela evita a entrada de microorganismos e sujeira e possíveis inflamações. “Se a cutícula está hidratada, ela não arrepia nem precisa ser aparada. É um processo lento: precisa parar de tirar e passar óleos ou cremes diariamente, quantas vezes puder”, indica Vivian.
Cuidados
Dicas de como manter a cutícula saudável e bonita:
• Hidrate diariamente com produtos específicos ou hidratantes para as mãos.
• Acetona resseca a cutícula e agride a unha. Use um removedor de esmalte sem este produto para mantê-las hidratadas e macias.
• Explique à sua manicure como você prefere que faça suas unhas. Como o costume é tirar toda a cutícula, muitas esquecem de perguntar à cliente.
• Você pode empurrar a cutícula em vez de cortá-la totalmente. Cuide com a pressão da espátula contra a matriz da unha.
Para o dermatologista, o uso de emolientes e esfoliantes também pode ajudar. “Com esses produtos você consegue amolecê-las e afastá-las e até tirar uma pequena quantidade, mas nunca tudo”, diz Elias.

Comprometa-se com a sua meta de renda passiva


Comprometa-se com a sua meta de renda passiva
Agora que você estabeleceu uma meta de renda passiva específica, é hora de reforçar sua ligação com essa meta.A ideia principal é começar a acreditar de fato na sua meta para que ela se torne mais real e sólida, deixando de ser apenas uma vaga hipótese.

Ponha a meta na sua cara

Meu conselho para iniciantes: pegue um pedaço de papel, escreva sua meta de uma forma positiva, pessoal, e com o verbo no presente, e depois prenda esse pedaço de papel num lugar que você veja todos os dias, como na parede da sua sala ou no espelho do banheiro.
Com base em minha meta, divulgada no post anterior, eu elaborei a seguinte declaração de intenção:
Eu estou criando com sucesso um novo fluxo de renda passiva que, em cinco meses, estará gerando uma média de pelo menos $2.000 por mês e irá durar no mínimo 10 anos, e estou fazendo isso de uma forma que agrega grande valor a muitas outras pessoas no mundo inteiro.
Para tornar minha meta mais real e concreta, eu copiei e colei o texto acima num documento de Word em branco, aumentei o tamanho da fonte para preencher a página (tamanho 46, nesse caso) e imprimi em formato horizontal. Daí, prendi o papel no quadro do meu escritório, em casa. Agora, sempre que sento na minha cadeira, eu vejo essa meta, porque o papel está dentro do meu campo de visão. Mesmo que eu não perceba conscientemente, meu subconsciente ficará exposto repetidamente a essa meta. Eu vou manter o papel lá (ou usar algum outro lembrete) até que essa meta seja atingida.
Sinta-se à vontade para enfeitar sua meta com a linguagem que achar mais atrativa. Eu me sinto bastante motivado quando crio metas que agregam valor aos outros, então eu acrescentei isso à minha meta.
Este passo é muito importante, porque a tendência natural depois de estabelecer uma meta é desistir muito rapidamente. Muitas pessoas perdem suas metas de vista dentro de uma semana após as terem estabelecido. Elas se distraem com várias coisas, então a meta acaba não criando raízes. Para evitar que sua meta acabe indo por água abaixo, você deve continuar dando atenção a ela, assim como você continuaria regando uma planta.

Criando consequências para o fracasso

Outra coisa que você pode fazer para tornar sua meta mais sólida é criar consequências para sua eventual desistência. Por exemplo, como eu estou blogando ao longo da criação de um fluxo de renda passiva pra mim, ao tornar o processo público, fico muito mais comprometido com minha meta. Se eu desistir ou estragar tudo, vou sofrer algumas consequências negativas. Terei pago o maior mico junto a meus leitores.
Por outro lado, se não houver consequências negativas para uma eventual desistência, será mais fácil você desistir. Isso é ruim. Nós queremos criar mais resistência contra a desistência para que, uma vez dado o primeiro passo, seja difícil voltar atrás.
Como fazer isso é uma escolha muito pessoal, mas se você não está gostando dessa ideia, então o quão comprometido você realmente está? Se estiver realmente comprometido com a sua meta, não será um problema definir consequências para o caso de fracasso.
A maioria das pessoas acha que neutralizar as consequências negativas é mais motivador do que os benefícios positivos que elas podem gerar. Algumas pessoas ficam mais focadas quando não querem perder de jeito nenhum do que quando querem vencer. Se a motivação positiva para gerar renda passiva fosse o suficiente pra você, você não acha que já teria atingido sua meta?
Se a única consequência do fracasso é que você continue vivendo na sua antiga realidade, isso não é bem uma consequência negativa, é? Afinal de contas, você já está tolerando essa realidade, então não há motivos pra acreditar que não vai conseguir lidar com ela por mais uma década. Mas quando voltar atrás parece pior do que seguir adiante, é bem provável que você faça um enorme progresso.
Uma sugestão é encontrar a pessoa que mais duvida de você e apostar com ela que você conseguirá atingir sua meta dentro do prazo estipulado. Se as pessoas estiverem dispostas a apostarem com você, isso pode estimular seu espírito competitivo e aumentar significativamente sua motivação. E se as pessoas se recusarem a apostar, você pode ganhar mais confiança, já que isso provavelmente significa que elas acreditam no seu sucesso. Você pode apostar dinheiro ou fazer das consequências algo mais criativo.
Por exemplo, se você está envolvido com política, uma ideia é prometer doar dinheiro a algum candidato da oposição caso não atinja sua meta dentro do prazo determinado.
Ou seja, sua capacidade de fazer isso serve como um teste para saber o quão confiante você está em atingir sua meta. Se você tiver receio de firmar um compromisso desse tipo, o que dizer sobre seu nível de confiança? Pois se você tem certeza de que alcançará sua meta, a consequência negativa não se tornará realidade.
Mas tome cuidado para não acabar gerando, por engano, energia negativa direcionada a sua meta. Você deve estimular seu espírito competitivo se achar que isso é útil, mas não vá longe a ponto dos outros quererem te sabotar. Se você apostar muito alto, pode acabar motivando pessoas que poderiam estar lhe ajudando a torcerem pelo seu fracasso.

Envolva os outros

Uma outra forma de aumentar seu comprometimento com a sua meta é envolver outras pessoas. Ao invés de estimular seu espírito competitivo, você pode criar um espírito de cooperação e trabalho em equipe. Esta é a abordagem que eu estou escolhendo usar para a minha nova meta de renda passiva.
Eu acredito que todos nós podemos atingir nossos objetivos e ajudar os outros nesse processo, então eu desejo criar um espírito de cooperação. Eu não acharia útil ter pessoas desejando meu fracasso. Prefiro ver todos nós desejando o sucesso dos outros, assim como o nosso próprio sucesso.
Ao criar e compartilhar uma série pública de posts sobre como criar renda passiva, estou envolvendo os outros no atingimento da minha meta. Um efeito colateral positivo é que eu estou criando uma fonte para ajudar outras pessoas a atingirem metas semelhantes. As pessoas em geral gostam desse tipo de coisa, e eu já estou recebendo vários feedbacks positivos sobre essa série – o que é muito motivador pra mim.
Se você reparar na situação em que me encontro, tendo estabelecido metas publicamente, provavelmente irá concordar que eu já possuo uma boa motivação pra completar essa série e atingir minha meta. Claro que só o tempo vai dizer se eu fui bem sucedido ou não, mas enquanto isso, você já estabeleceu sua meta com motivação e pressão semelhantes às minhas? Se não, essa é a hora de fazer os ajustes. Se for muito fácil desistir, você provavelmente desistirá. Pra falar a verdade, eu mesmo já ganhei muito dinheiro apostando com quem eu percebia não estar se pressionando o suficiente no atingimento de metas.

E o passo-a-passo, cadê?

Você pode estar se perguntando quando iremos aos passos concretos. Bem, nós já estamos neles. Isso é efetivamente uma parte do processo de geração de renda passiva. Essa fase de preparação e ajustes é fundamental para que se torne mais provável que você aja. De que maneira os outros passos irão lhe ajudar se você apenas ler sobre eles e nunca colocá-los em prática? Quantas vezes você já leu informações de como fazer algo, disse “eu deveria fazer isso” e depois desistiu? Precisamos evitar que isso aconteça.
Minha intenção com essa série não é ensiná-lo os passos para gerar renda passiva. Isso seria uma perda de tempo pra todo mundo, e já foi feito antes. Minha intenção é que você de fato crie uma fonte de renda passiva sozinho. Estou escrevendo isso para quem está realmente preparado para começar a receber um pouco de renda passiva nos próximos meses. Não estou escrevendo para os curiosos. Se você está meramente curioso, tudo bem, mas lembre-se de que essa série tem foco naqueles que querem colocar a mão na massa. ;)

Você está dentro ou fora?

Esse é o momento em que você deve decidir: Vou acompanhar essa série e por a mão na massa, ou não? Vou agir e criar um novo fluxo de renda passiva, ou vou sentar na arquibancada e assistir aos outros fazendo isso?
Você deve estar se perguntando sobre as consequências que esse compromisso poderá causar. Não deveria aprender os passos concretos antes de se comprometer? Não. Não é assim que se faz. Primeiro você se compromete, e só depois aprende como fazer. Do que mais você precisa? Eu estou pessoalmente te guiando por todo o processo, de graça. Já fiz isso várias vezes e muitas outras pessoas também já fizeram. Obviamente é uma jornada possível e atingível.
De qualquer forma, qual é a pior coisa que pode acontecer? Mesmo que você se comprometa e fracasse, ainda assim aprenderá coisas incríveis ao longo do caminho.
Então, está dentro ou fora? Se não tiver certeza de que está dentro, pode ter certeza de que está fora.
Daqui a um ano, quando você olhar pra trás, que decisão desejaria ter tomado hoje?

O que é Renda Passiva?


O que é renda passiva?
Quero iniciar esta série sobre renda passiva esclarecendo o significado do termo renda passiva.
Eu prefiro definir renda passiva em termos gerais, como uma receita que você obtém mesmo que não esteja trabalhando ativamente. Outro nome para renda passiva é renda residual.
Por comparação, renda ativa é dinheiro que você deixa de receber quando para de trabalhar. Se você recebe um salário e pede demissão do emprego ou é demitido, certamente deixará de ter uma renda. Você pode receber uma recisão para ajudá-lo enquanto procura outro emprego, mas seu chefe não continuará pagando seu salário se você deixar de trabalhar.
Da mesma forma, trabalhar como freelancer também é considerado geração de renda ativa – você precisa trabalhar para ser pago.

Através da renda passiva, você continuaria recebendo mesmo sem trabalhar. Você pode até ter bastante trabalho no início, quando ainda está desenvolvendo o negócio, mas em determinado momento  o fluxo de renda passiva é ativado. Nessa hora você pode essencialmente parar de trabalhar se desejar, e o dinheiro continuará a fluir, não importa o que você faça ou deixe de fazer.
Renda passiva não significa o pagamento de uma determinada quantia de dinheiro uma vez apenas, como uma herança ou a venda de um ativo como imóveis ou ações. Renda passiva é uma fonte de renda frequente.

Mas renda passiva não significa renda permanente. Algumas formas de renda passiva podem durar alguns anos. Outras podem continuar por décadas ou até mesmo séculos, por várias gerações. Mas, eventualmente, fontes de todos os tipos de renda secam, por uma razão ou outra.

Renda passiva não significa renda 100% segura. Algumas formas de renda são mais seguras do que outras, mas há sempre um risco. Para qualquer tipo de fonte de renda, há alguma probabilidade, por menor que seja, de que algo não funcione. Por essa razão, a melhor estratégia é criar múltiplos fluxos de renda, para que você possa reduzir o risco de todas elas darem errado ao mesmo tempo.

Renda passiva também não significa renda 100% passiva, sem necessidade de manutenção. É preciso dar alguma atenção à fonte de renda, seja ela de qualquer tipo, para que continue funcionando. Às vezes isso é muito fácil e só requer ir aos correios e ao banco. Às vezes é ainda mais passiva e o dinheiro é depositado diretamente na sua conta bancária todo mês. Mas, mesmo assim, você ainda terá que declarar essa renda e pagar os devidos impostos.

A renda passiva é realmente um leque de possibilidades. Alguns fluxos de renda são muito passivos. Se você essencialmente não fizer nenhuma manutenção neles por anos, a renda continuará fluindo. Os royalties do meu livro são um exemplo disso, é bem provável que a minha editora continue vendendo meu livro, e as pessoas continuem comprando. Tudo o que eu preciso fazer é depositar os cheques. Eu não tenho que processar pedidos, atender clientes, nem fazer propaganda.

Outros fluxos de renda são semi-passivos. Pode ser preciso fazer algum trabalho para mantê-los em funcionamento mesmo que você não esteja trabalhando em troca de um salário. Por exemplo, se você tiver uma casa e for alugá-la, você pode receber renda passiva em forma de aluguel pago por seus inquilinos. Mas você também pode precisar gastar um pouco de tempo, energia e dinheiro para manter a propriedade, para encontrar novos inquilinos quando ela for desocupada, e para arcar com um  financiamento (se for o caso), o pagamento do seguro e os impostos. Se os seus inquilinos entrarem em conflito com você ou ficarem inadimplentes, você pode precisar trabalhar mais ainda. É claro que você poderia delegar a maior parte desse trabalho pra alguém, mas em contrapartida você teria um sócio ou um funcionário para gerenciar.

A renda passiva não significa que ela seja passiva pra todos. Pode haver outras pessoas com empregos tradicionais que fazem parte do trabalho que o possibilita receber renda passiva. Você também pode usar a tecnologia para trabalhar muito por você. O nível de passividade depende do ponto de vista de cada um. A renda passiva de uma pessoa pode ser a renda ativa de outra.

Também quero distinguir renda passiva do que chamarei de renda afanada. A renda afanada é o que as pessoas tentam conseguir quando sucumbem a uma mentalidade de ficarem ricas rapidamente. Esta é uma atitude indisciplinada que visa a ganhar algo em troca de nada. A ideia é encontrar uma forma de afanar dinheiro das pessoas ou da economia sem fornecer um valor significativo. É possível gerar renda desta forma, já que o mercado possui várias deficiências, mas não é uma abordagem que eu recomendo. Eu, pessoalmente, não defino renda passiva incluindo a renda afanada, mas definitivamente há uma variedade de formas de renda passiva, umas fornecendo mais valor do que outras.

Nesta série eu pretendo ajudá-lo a criar sua própria renda passiva de uma forma positiva, ou seja, gerando valor para outras pessoas. Esta estratégia é mais sustentável no longo prazo e melhor para todo mundo. Felizmente, há muitas formas de criar valor.

Dito isso, esta série não é para os iludidos preguiçosos que passam 6 horas por dia jogando videogames. Da mesma forma, essa série também não foi desenvolvida para os malucos desesperados que dizem “Eu preciso ganhar $500 até sexta-feira pra pagar meu aluguel”.

Criar fluxos de renda passiva é trabalho, é um esforço muito ativo. Primeiro você precisa fazer o trabalho; depois pode relaxar e aproveitar os resultados.


Veja Tambem :
2) Motivação, sucesso e renda passiva
3) Estabelecendo sua meta de renda passiva
4) Comprometa-se com a sua meta de renda passiva


Motivação, sucesso e renda passiva


2276783536_b89caa2db3_z
Neste artigo, vamos falar sobre como a criação de fluxos de renda passiva acontece na prática, e ainda como essa realidade se compara a trabalhar num emprego tradicional. O que vou compartilhar aqui pode surpreender você.
Em um trabalho típico, você está diretamente trocando suas horas de trabalho por dinheiro. Você pode receber um pagamento por hora ou um salário fixo em troca do tempo dedicado ao serviço, e talvez ainda um bônus por produtividade ou horas extras. Para continuar recebendo seus pagamentos, você precisa estar presente continuamente, trabalhando. Se você parar de trabalhar, também para de receber.

Com a renda passiva você geralmente não receberá nada num primeiro momento. Inicialmente você trabalha para criar e  alavancar um sistema que gere um fluxo de renda de longo prazo. Quando seu novo fluxo de renda se inicia e a fase passiva começa, pode ser que não tenha que trabalhar muito pra manter o fluxo.

Renda passiva é uma estratégia entre muitas para ganhar dinheiro. Ela não necessariamente dita uma escolha particular de carreira. Você pode fazer muitos tipos diferentes de trabalho utilizando as estratégias de renda passiva para monetizá-lo.

Renda Passiva vs. Ativa

Suponha que você seja um escritor. Uma forma de obter renda ativa seria conseguindo um emprego escrevendo para revistas ou jornais. Você seria pago para escrever artigos que seu empregador publicaria e que seriam de propriedade dele. Você receberia um salário do seu empregador pelos serviços prestados. Nesta situação, se você parar de trabalhar, também para de receber.

Agora suponha que você ofereça seus talentos de escritor como um trabalhador autônomo. Você vende seus serviços a pessoas e empresas. Faz isso como freelancer, sendo pago por cada trabalho que você conclui. Isso também é renda ativa. Se você parar de trabalhar, sua renda cessa.

Agora suponha que você escreva um livro e feche um contrato de publicação com uma editora. A editora distribui seu livro pelas livrarias e também vende pela internet. Ela lhe envia cheques de royalties duas vezes por ano baseando-se nas vendas do livro. Você recebe uma porcentagem do que ela recebe por cada cópia vendida. Cinco anos depois você ainda está recebendo cheques. Seus royalties são renda passiva. Mesmo que você pare de trabalhar depois que seu livro for publicado, continuará recebendo o pagamento. Pode ser que você continue sendo pago pelo mesmo trabalho pelo resto da sua vida. Seu livro pode eventualmente ser comprado por pessoas que ainda nem nasceram.

Perceba que em todos os casos sua carreira básica é essencialmente a mesma. Você ainda é o mesmo escritor. Você está apenas utilizando estratégias diferentes para gerar renda. Você poderia até aplicar as três estratégias simultaneamente, trabalhando num emprego tradicional, como freelancer, e também escrevendo livros para serem publicados.

A qualquer momento, você é livre para gerar renda ativa, renda passiva ou usar estratégias combinadas. Você não precisa necessariamente sair do emprego para estabelecer fluxos de renda passiva. Certamente algumas pessoas terão mais facilidade para começar a gerar fluxos de renda passiva mantendo o emprego do que aquelas cujo emprego e tarefas do cotidiano consomem todo o seu tempo e energia.

Às vezes você pode até ser pago para criar seus fluxos de renda passiva. Por exemplo, o escritor pode receber da editora um adiantamento pelo seu livro. Então esse escritor não só recebe renda passiva de longo prazo, como também é pago para criá-la.

Em que resulta a Renda Passiva?

Quero que você comece a pensar de que maneira sua vida seria impactada se você dedicasse um tempo para criar fluxos de renda passiva. Suponha que você consiga. E aí?

Como seria sua vida se você estivesse recebendo $100 a mais por mês de renda passiva? E que tal $500? $2.500? $10 mil? 50 mil?

Em que momento você deixaria de pensar isso não faz muita diferença para isso seria bom ou isso realmente seria um alívio?

Que quantia te faria pensar eu poderia largar meu emprego? Ou, Nossa… eu realmente poderia melhorar meu estilo de vida com essa renda?

E se quiser ir além disso, quando você começaria a pensar, Hmmm… imagine o que eu faria se ganhasse tudo isso sem ter que trabalhar muito? O que eu faria com o meu tempo livre?

Você pode se surpreender ao saber que uma das razões pelas quais as pessoas evitam ganhar renda passiva é ter que se confrontar com a última pergunta. As pessoas geralmente passam tanto tempo distraídas pelo trabalho árduo do cotidiano, contas e obrigações sociais, que raramente pensam nas questões maiores. Suponha que você tenha muito sucesso com renda passiva. O que acontece depois?

Se o resultado disso parecer sem graça, vazio e sem significado, isso o impedirá de prosseguir. Você irá se autossabotar antes que conquiste alguma coisa.

A Renda Passiva fará de você um sucesso ou um fracasso?

O que você faria com o seu tempo se não tivesse que trabalhar e mesmo assim o dinheiro continuasse entrando na sua conta bancária mês a mês? Você jogaria vídeo games, usaria drogas ou ficaria sentado assistindo TV e comendo o dia todo?

Na verdade, até que eu conseguisse responder a essas perguntas com seriedade, foi muito difícil começar a criar renda passiva. Minha resposta varia de tempos em tempos, mas a essência é que quero passar minha vida crescendo, criando e compartilhando. Eu quero continuar acrescentando algo de valor ao universo. Enquanto eu continuar fazendo isso, independente de quanto dinheiro estarei ganhando, me sentirei feliz e realizado.

A ironia é que se você responder a essa pergunta honestamente, provavelmente sairá algo que você poderá fazer facilmente mesmo estando sem grana, embora talvez não no mesmo nível.

Devido aos meus fluxos de renda passiva, eu poderia ser muito preguiçoso se quisesse. Eu poderia ficar sentado sem fazer nada por semanas a fio, e minhas contas ainda estariam em dia. Para algumas pessoas isso pode parecer o paraíso, mas essa realidade possui seus próprios desafios. Se você não tiver cuidado, pode facilmente cair em depressão severa nesse tipo de situação. As pessoas adquirem muita realização através do trabalho. Se você não tiver mais que trabalhar, ainda assim conseguirá se motivar para vencer novos desafios, ou fará muito pouco ou nada só porque você pode?

Muita gente criou fluxos de renda passiva suficientes para cobrir todas as suas despesas, e acabaram depressivas e apáticas. Algumas tentaram manter a esteira rolando, criando ainda mais fluxos de renda passiva. Mas como não havia paixão, eventualmente a motivação se apagou.

Qual é a sua motivação?

Na epoca em que estava sem dinheiro e todo endividado, prestes a decretar falência, eu me perguntei o que faria da vida se estivesse sempre nessa situacao.

Foi uma pergunta interessante porque me ajudou a passar por cima das distrações momentâneas das contas que eu precisava pagar e que estavam sempre no topo da minha lista de prioridades. Eu percebi que o que eu queria realmente fazer era criar e compartilhar. Eu notei que isso era algo que eu sempre poderia fazer, independente de quanto dinheiro eu tivesse. Essa mudança de mentalidade me permitiu ser mais feliz e realizado, e dar uma reviravolta na minha situação financeira, tudo em menos de um ano.

Foi essa mentalidade também que me ajudou a criar fluxos de renda passiva, pois quanto mais eu fazia isso, menos eu me distraía com questões materiais, e mais tempo eu tinha para projetos criativos.

Minha vida flui bem quando eu me lembro de usar meu tempo para atividades criativas como escrever, palestrar e criar workshops. Mas não flui tão bem quando eu sinto que meu tempo não está sendo bem utilizado.

Pode ser prematuro pensar nisso agora, mas eu acho muito importante. Se lá no fundo você sabe que o resultado de criar renda passiva será um fardo pra você – que vai acabar vivendo como um grande fracassado dia após dia – então será que você vai ter a motivação necessária para chegar lá ?

Mas se, por outro lado, você consegue vislumbrar uma situação agradável e realizadora, então será muito mais fácil criar fluxos de renda passiva de uma forma mais pacífica e natural. Ainda assim você terá trabalho, mas pelo menos não estará lutando internamente o tempo todo contra si próprio.

Como mencionei num post anterior, já faz milhares de anos que as pessoas ganham renda passiva. Então é claro que você também pode aprender a fazer isso. A única coisa que realmente tem o poder de te impedir é você mesmo.

Além da propaganda

Eu sei que há muita propaganda em torno da renda passiva. Sim, é legal. Sim, ela pode aliviar muito a pressão financeira. Sim, pode fazer muita diferença no seu estilo de vida. Eu devo dizer que muitas das propagandas são verdade. Como disse Earl Nightingale, “Nada pode ocupar o lugar do dinheiro nas áreas onde o dinheiro atua.”

Mas suponha que você chegue lá. Suponha que você cubra todas as suas despesas com renda passiva. E depois? O que você fará com o seu tempo? Você ficará realmente feliz fazendo isso, anos após ano, década após década? Ou se sentirá ainda mais perdido do que se sente agora?

Eis o que eu sugiro. Escreva uma pequena declaração de visão para você, talvez algumas frases ou um parágrafo sobre como você escolheria viver se todas as suas despesas fossem cobertas por renda passiva e você realmente não precisasse trabalhar para pagar as contas.

Depois deixe essa declaração de lado, e olhe pra ela amanhã assim que acordar. Aí se pergunte se você realmente ficaria feliz nesta situação. Se você achar que não, reescreva a declaração. Tente deixar claro como seria o resultado pessoal da renda passiva. Veja se consegue criar um cenário onde você fosse de fato muito feliz.

Por fim, se você ainda não está agindo pra realizar o que escreveu na sua declaração de visão, o que está esperando? Você poderia começar de alguma forma na sua situação atual se realmente quisesse?

Dinheiro é combustível, não solução

Se você não está agindo agora, por que acha que não continuaria sem agir mesmo depois de ter criado seus abundantes fluxos de renda passiva? Se você se permitir usar a falta de dinheiro como uma desculpa agora, simplesmente irá usar uma outra desculpa quando tiver mais dinheiro. Dinheiro não é a cura para a doença de ceder a desculpas esfarrapadas. Então se você identifica esse comportamento em você, sugiro que comece a trabalhar hoje para superá-lo.

Os efeitos do dinheiro são mais multiplicativos do que transformativos. O dinheiro intensifica quem você já é. Então se você é o tipo de pessoa que se esquiva de uma visão maior hoje, adicionar mais dinheiro a essa situação só irá piorar as coisas. Muitas pessoas que possuem muito dinheiro também possuem muito mais obrigações para usar como desculpas para acabar não fazendo o que gostariam de fazer. O dinheiro não elimina a criação de desculpas, apenas a aumenta.

Pode parecer ótimo ter bastante tempo livre para se divertir, mas um estilo de vida baseado somente em diversão provavelmente não trará muita realização. A maioria das pessoas parecem encontrar realização em trabalhos significativos. Sim, você ainda pode se divertir e viajar e todas essas coisas boas. Mas pense um pouco em qual trabalho você desejaria realizar se não tivesse que trabalhar por dinheiro. Essa é uma pergunta interessante pra responder. Igualmente importante é perguntar: Por que, de alguma jeito, você ja não está fazendo esse trabalho agora?

Eu pessoalmente sinto que o benefício número 1 de ter todas as minhas despesas cobertas por renda passiva é poder continuar trabalhando mais com o que eu gosto. Também posso trabalhar do jeito que eu quiser — onde eu quiser, quando quiser, como quiser e com quem eu quiser. Mas para manter os sentimentos de realização e significado em minha vida, o trabalho deve continuar. Não posso simplesmente ficar no modo diversão pra sempre.

Você perceberá que, se já estiver caminhando em direção ao seu objetivo maior em algum nível, criar fluxos de renda passiva será muito mais fácil. Esses fluxos o ajudarão a ter foco e superar as distrações.

Mas se você estiver usando desculpas esfarrapadas como a falta de dinheiro, falta de tempo ou as obrigações do seu trabalho para distrair você de seu objetivo — mesmo que de alguma forma você ainda tenha tempo para entrar no Facebook, mandar torpedos, enviar emails, ler blogs, assistir TV, etc. — aí eu aposto que você não vai conseguir criar muita renda passiva. Você é do tipo que virá com alguma desculpa para desistir, e até ler essa série é apenas outra distração pra você.

Então o que quer que seja que você ache que poderá começar a  fazer quando estiver vivendo o sonho de total abundância financeira, comece a fazer isso agora de alguma forma. Arrume uma forma de inserir essas tarefas na sua vida, mesmo que seja apenas por algumas horas por semana pra começar. E se você não tem tempo, pare de entrar no Facebook e enviar torpedos, e abandone a TV.

                                                                                                 
Veja Tambem:
1) O que é Renda Passiva?
3) Estabelecendo sua meta de renda passiva
4) Comprometa-se com a sua meta de renda passiva

Estabelecendo sua meta de renda passiva



Antes de você começar a criar a sua primeira fonte de renda passiva, é importante estabelecer uma meta a ser atingida.
Afinal, por que você está lendo esta série? Só por lazer ou porque você realmente deseja criar pelo menos um fluxo de renda passiva nos próximos meses?
Sugiro o seguinte para começar: quando terminar de ler esse post, estabeleça um objetivo claro em relação ao que você quer ganhar.
Não feche esta página e nem comece a fazer outra coisa até que tenha definido um objetivo específico de renda passiva.
Nada de enrolar ou empurrar com a barriga. E por favor, nada de respostas vagas como “eu quero mais dinheiro”.
Se o que você quer é criar um fluxo de renda passiva, então vamos garantir que sua meta possua esses 3 itens:
Quanto dinheiro você quer ganhar por mês com este fluxo de renda passiva (quantia específica em reais)
Quanto tempo você acha que este fluxo de renda pode durar (número de anos)
Qual o prazo estabelecido para recebimento de sua primeira renda mensal adquirida com este fluxo
Se o que você tem em mente não se encaixa muito nos parâmetros acima, defina um objetivo que seja melhor pra você.

A ideia é estabelecer uma meta que seja motivadora, e que você acredite que possa ser alcançada.
Se você acha que não consegue gerar renda passiva porque não vai dar conta, então preste atenção: se você colocar R$100 na poupança hoje, vai conseguir alguns trocados de renda passiva todo mês durante os próximos anos. Então nada de preguiça – estabeleça logo uma meta.
Criar metas é uma habilidade que requer prática. Se você cria uma meta muito grande, na qual você nem acredita, não irá atingi-la nunca. Se você estabelece um prazo nada realista, irá estourá-lo. Com a prática, no entanto, você vai aprendendo a fazer ajustes. Em termos de desenvolvimento pessoal, ajuste é o processo de aprimorar seus pensamentos, atitudes e comportamentos até que consiga harmonizá-los e atingir os resultados que deseja.

Eu não espero que sua meta seja perfeita. Não é isso que importa. A meta é apenas o primeiro passo pra fazer com que você leve isso adiante. E a meta final é ficar craque em estabelecer e atingir suas metas. Isso significa arriscar um pouco e não ter medo de cometer alguns erros no início.
É como diz o ditado, “Nunca houve um campeão sequer que em algum momento não tenha sido um iniciante”. Então comece estabelecendo uma meta.


Meus primeiros fluxos de renda passiva

Além dos juros das minhas contas-poupança, minha primeira experiência com renda passiva foi quando eu desenvolvi e publiquei um jogo de computador para o MS-Windows. Acho que lancei o jogo em 1995. Eu mesmo fiz a programação e a parte gráfica (apesar de não ser um bom designer), e minha namorada na época fez a música e ajudou com os efeitos sonoros.
O jogo não vendeu muito bem. Coloquei no meu site, mas este praticamente não tinha tráfego. Também disponibilizei o jogo em vários sites de downloads gratuitos. Criei uma versão demo gratuita com algumas fases, aí as pessoas podiam desbloquear novas fases se comprassem a versão completa. No início a maior parte das vendas veio de pessoas que eram redirecionadas pro meu site através dos sites de downloads gratuitos.

Abri uma caixa postal e comecei a receber encomendas para o jogo. Depois abri uma conta de pessoa jurídica no banco e passei a aceitar cartão de crédito. Depois disso, comecei a aceitar pedidos online. Em determinado momento, eu integrei as coisas de modo que os pedidos pudessem ser processados e concluídos automaticamente.
Eu ganhava em média cerca de 75 dólares por mês com esse jogo. Não fiz muito em termos de marketing, além de colocar o jogo no meu site e deixá-lo disponível naqueles sites de downloads, o que só precisei fazer uma vez. Quando o jogo começou a vender, eu parti pra outros projetos.
Um ano depois do lançamento, o jogo ainda estava rendendo cerca de 75 dólares mensais.
Cinco anos depois, ainda estava rendendo a mesma coisa.
Dez anos após o lançamento, ainda estava rendendo mais ou menos a mesma quantia.
De vez em quando o jogo ganhava uma atenção especial e rendia o dobro. Provavelmente rendeu cerca de 10 a 15 mil dólares durante sua vida útil.
Levei cerca de 6 meses pra desenvolver e lançar esse jogo. Eu tinha muito o que aprender, então demorou. Mas fui ficando muito mais rápido à medida em que fui me aprimorando. No desenvolvimento de um jogo parecido, em 1998, levei apenas 2 semanas pra concluir o projeto, incluindo o design, a programação, os gráficos e os efeitos sonoros.

Lancei mais três jogos com mais ou menos o mesmo nível de qualidade. E novamente, cada um deles acrescentou outros 75 dólares por mês de renda passiva. Então com esses 4 jogos eu recebia até 300 dólares a mais por mês.
Daí eu fiquei esperto e passei 6 meses criando um jogo muito melhor e me dediquei mais na divulgação. O jogo rendeu 500 dólares em vendas no primeiro mês e alguns meses depois chegava a render até 2 mil por mês. Eu continuei atualizando com dois pacotes de extensão e uma versão deluxe que vendia por $24,95. O jogo foi um sucesso e deixou os jogos anteriores no chinelo. Eu também fechei alguns contratos de revenda do jogo, incluindo um que tinha um mínimo garantido de 5 mil dólares por mês.
Desenvolvi esse jogo de sucesso com um orçamento de $0. Eu fiz o design e a programação e o artista gráfico recebe uma porcentagem dos royalties pelo trabalho que fez, então acabei criando um fluxo de renda passiva pra ele também.

Depois eu parti para a revenda de jogos de outros desenvolvedores, o que resultou em novos fluxos de renda passiva pra eles e pra mim. Às vezes eu fazia um pacote oferecendo vários jogos, o que significava vários fluxos de renda passiva. Alguns fluxos eram muito bons. Outros só rendiam uns trocados.
Em 2006 eu finalmente retirei meus jogos do mercado. Nessa época eu já estava ganhando muito mais com o meu site, StevePavlina.com, e não queria perder o foco tendo que cuidar também dessa empresa de jogos. No entanto, foi graças ao fluxo de renda passiva que conquistei vendendo esses jogos que consegui lançar meu site de desenvolvimento pessoal. O que eu ganhava com a venda dos jogos cobria todas as minhas despesas enquanto eu trabalhava no site.

Tendo a visão de longo prazo

Será que ganhar $10 mil de renda passiva no decorrer de 10 anos por um projeto que demorou 6 meses para ser realizado é um bom resultado? Não, pois eu poderia facilmente ter ganhado mais dinheiro num emprego. Antes de desenvolver o meu primeiro jogo, eu já ganhava mais do que isso fazendo freelance de programação.
A razão para criar seu primeiro fluxo de renda passiva não é conseguir uma montanha de dinheiro logo de cara. O objetivo é aprender a criar fluxos de renda passiva pra que você fique melhor nisso. Depois poderá criar fluxos maiores à medida em que for melhorando. Não espere que sua primeira tentativa seja sua obra-prima.
Hoje eu posso criar novos fluxos de renda passiva com mais facilidade do que nos anos 90. O motivo é que com o tempo eu fui aprendendo e aprimorando minhas habilidades.

No início, tente não se preocupar com o valor de retorno dos seus fluxos de renda passiva. Se você conseguir criar um fluxo de $50 por mês, ótimo. É muito mais fácil fazer isso hoje do que em 1995, quando eu comecei. Seu telefone celular, por exemplo, é provavelmente 100 vezes mais potente do que o computador que eu usava naquela época.
Você também tem a minha ajuda nesse processo. Quando eu comecei eu não tinha ninguém pra me auxiliar. Naquela época as pessoas só falavam que eu deveria arrumar um emprego. Hoje elas não dizem mais isso. ;)
Estabeleça metas e seja paciente com o seu progresso. Esta é uma habilidade que lhe ajudará a vida inteira. Mesmo que você trabalhe nisso por 10 anos, ainda haverá muito o que aprender.

Minha meta de renda passiva

Como parte dessa série sobre renda passiva, vou lhe auxiliar no processo de criação de um novo fluxo de renda passiva, e aproveitar pra criar um pra mim também. Ainda não decidi o que vai ser, mas tenho certeza de que pensarei em alguma coisa. Ter ideias é fácil.
Pra começar, como já foi dito anteriormente, a criação de uma meta tem que vir primeiro. Pra simplificar as coisas, veja o que considero uma meta relativamente conservadora:
Em cinco meses vou criar um novo fluxo de renda passiva que renda em média pelo menos $2.000 por mês e dure no mínimo 10 anos.
Isso significa criar um novo fluxo que renda pelo menos $240.000 na próxima década.
Pra mim essa meta é atingível. Eu já criei vários fluxos desse tamanho e até maiores, então não é forçar a barra acreditar que posso fazer isso novamente. O desafio será explicar passo a passo o processo – já que nunca fiz antes. Por isso vou manter essa meta bem básica pra que eu possa focar na parte do ensino.
Ter uma meta clara e específica me ajuda a passar para a fase de pensar em como vou atingi-la.
E o que acontece se eu não cumprir o prazo? Nada. Vou estabelecer outro prazo. O prazo é um mecanismo de foco. Eu não quero ficar empacado pra sempre na etapa da ideia.

Faça agora

Você não terminou de ler esse post até que tenha estabelecido sua meta por escrito. Se ainda não fez isso, faça agora mesmo. Depois, que tal postá-la em algum lugar (seu blog, Facebook, etc) onde as pessoas podem te apoiar e dar força.
Por exemplo, eu estou compartilhando minhas metas neste artigo porque espero que várias pessoas me desejem sucesso – já que elas também vão se beneficiar com o valor educacional desse processo.
Se você acha que o resultado de compartilhar suas metas vai ser negativo, então você tem um outro desafio pra encarar – incompatibilidade com as pessoas ao seu redor. Essas pessoas só irão ficar no seu caminho. Por isso, se você não acha que consegue convencê-las, afaste-se delas. Bloqueie-as nas mídias sociais, corte relações se necessário, etc.
Se elas hoje já não gostam da sua meta, imagine como ficarão quando você de fato conseguir atingi-la? Provavelmente vão gostar menos ainda (inveja… você sabe como é). É melhor se afastar agora e preencher sua vida com pessoas positivas que vão te dar apoio. Deixe que as outras aprendam com seu exemplo… bem de longe.
Prepare-se para conseguir. Saiba que uma vez estabelecida a meta, você irá atingi-la. Então comece a eliminar tudo na sua vida que possa ficar entre você e sua meta. Afaste-se de quem não conseguir lidar com isso, porque aí você vai acabar atraindo relacionamentos muito melhores com pessoas que vão te apoiar nessa jornada. O peso morto deve ser eliminado para que a positividade prevaleça.


Veja Tambem:
1) O que é Renda Passiva?
2) Motivação, sucesso e renda passiva
4) Comprometa-se com a sua meta de renda passiva


Beco do Batman, São Paulo, Brasil


Beco do Batman,
São Paulo, Brasil

Se algumas vezes um beco escuro e mal cuidado pode causar medo nas pessoas, em outras um beco chamativo e muito bem organizado pode virar um incrível destino turístico.

E essa segunda opção é exatamente a descrição do Beco do Batman em São Paulo.
Localizado na rua Gonçalo Afonso, numa travessinha da rua Harmonia, no bairro da Vila Madalena, o beco era completamente abandonado ate 1985, quando artistas resolveram fazer algo pra salvar o lugar.

Com todas as paredes transformadas em telas de pintura, surgiu ali uma fantástica galeria de arte a céu aberto que é renovada constantemente pelos artistas, que criaram inclusive regras para a utilização dos espaços.

A fama do beco ficou tão grande, que hoje até mesmo a prefeitura de São Paulo reconhece a importância do lugar e organiza visitas guiadas para que turistas e moradores da cidade conheçam as histórias por trás das lindas paredes do beco do Batman.

A principal história é obviamente a origem do nome, e que é muito simples de ser contada: uma das primeiras pinturas feitas ali foi um enorme homem-morcego, que virou referência e hoje ainda é possível alguns Batmans lá!


Complexo Øresund Dinamarca/Suécia

Complexo Øresund 
Dinamarca/Suécia

O que você prefere para atravessar o mar com o seu carro, uma ponte ou um túnel?
Na hora de construir a ligação rodoviária entre a Dinamarca e a Suécia, os engenheiros preferiram unir as duas coisas, criando o incrível Complexo Øresund.

Composto por uma ponte, uma ilha artificial e um túnel, o Øresund percorre os 12km (sendo 8 na ponte e 4 no túnel) que separam Copenhage na Dinamarca e Malmö na Suécia e foi inaugurado no ano 2000. Além dos carros, uma ferrovia tambem percorre o complexo transportando passageiros entre os países.

A justificativa para que o túnel fosse contruído, ao invés de se fazer apenas uma ponte, é muito simples: bem na margem dinamarquesa fica o Aeroporto Internacional de Copenhage e a altura da ponte naquele local poderia interferir na circulação dos aviões.

Durante as escavações para a sua construção 16 bombas remanescentes da Segunda Guerra Mundial foram encontradas no fundo do mar, mas nem isso trapalhou os planos, ja que o Øresund foi terminado com 3 meses de antecedência.

O valor do pedágio para fazer a travessia é de aproximadamente 100 reais, o que pode parecer um pouco caro para os padrões brasileiros, mas levando-se em conta toda a beleza e complexidade do projeto, vale a pena!




Receita de Picole (gelado) de Frutas


Gelado de Frutas

- Frutas picadas (melão, melancia, maçã, uva, morango, carambola e mamão)
- Sucos de fruta
- Copinhos descartáveis (de café ou de brigadeiro de colher)
- Palitos de sorvete

Arrume as frutas picadas nos copinhos e complete com suco de frutas. Arrume os palitos no centro dos copos e leve-os ao freezer. Quando estiver totalmente congelado, aqueça os copinhos por 5 ou 10 segundos no microondas e desenforme.
Retorne as saladas de frutas desenformadas ao freezer e sirva-se quando quiser



Buda do Templo da Primavera, Lushan, China


Buda do Templo da Primavera,
Lushan, China

Demonstrações de fé costumam ser muito grandiosas e impressionantes, independente da religião.
Mas os chineses de Lushan podem bater no peito e dizer: não existe, em todo o mundo, um monumento de maiores proporções. Isso mesmo, o Buda do Templo da Primavera é a maior estátua da Terra!

Com um espantoso tamanho de 208 metros (incluindo o pedestal que sustenta a imagem), o Buda ficou pronto no ano de 2002 e a partir daí virou um ponto de adoração para os chineses e turistas que simpatizam com as crenças budistas.

Ao lado do templo fica a fonte de Tianriui, que jorra água a cerca de 60º centígrados e tem propriedades curativas, o que ajuda na fama turística da região.

E abaixo da estátua, encontra-se um monastério, onde os monges passam os dias rezando e dando sua bênção a quem passa por ali.
E essa bênção vale demais, não acha?


Metrô de Estocolmo, Estocolmo, Suécia


Metrô de Estocolmo,
Estocolmo, Suécia

Na hora de pegar o metrô diariamente, não é difícil que o pensamento da maioria das pessoas seja "que saco, mais um dia de trabalho", "la vem esse metrô lotado novamente" ou alguma outra coisa negativa.

Mas se existem algumas maneiras de amenizar essa chateação, certamente ver paisagens lindas é uma das principais.

Então pode apostar: o metrô de Estocolmo é o que tem o menor índice de reclamações de stress do mundo!

Das 100 estações da capital sueca, 47 são subterrâneas, mas não apenas perfuradas como estamos acostumados. Elas são incrivelmente esculpidas nas rochas e decoradas com as mais doidas cores e formas de arte. Não existem duas estações sequer parecidas, todas são completamente diferentes umas das outras.

É impossível ficar imune à beleza das estações e não parar para apreciar a maluquice que eles fizeram por lá.

Dá até pra chegar com um sorriso no trabalho e ganhar pontos com o chefe! Parece bom, hein?


Receita de Casquinha de Sorvete


Casquinha de Sorvete

ingredientes

100 g de margarina (½ xícara de chá)
4 colheres (sopa) de açúcar mascavo (½ xícara de chá)
1 ¼ xícara (chá) de farinha de trigo (200 g)
3 colheres (sopa) de chocolate em pó (1/3 xícara de chá)
Recheio de Açaí

1 banana prata descascada e picada
100 g de polpa de açaí
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
½ xícara (chá) de xarope de guaraná natural
modo de preparo

1°- Coloque numa batedeira 100 g de margarina e 4 colheres (sopa) de açúcar mascavo e bata bem até formar um creme fofo (+/- 5 minutos). Desligue a batedeira e adicione 1 ¼ xícara (chá) de farinha de trigo, 3 colheres (sopa) de chocolate em pó e misture até formar uma massa lisa e homogênea.

2°- Em forminhas de empada (6,5 cm de diâmetro maior X 4 cm de diâmetro menor e 4 cm de altura) coloque a massa forrando o lado de fora e fundo de cada forminha fazendo uma camada bem fininha (0,5 cm de espessura). Coloque as forminhas viradas para baixo num assadeira e leve para assar em forno médio pré-aquecido a 180° C por +/- 20 minutos. Retire do forno e deixe esfriar.

3°- Depois que esfriar retire a massa assada de cada forminha, coloque o recheio de sua preferência (sorvete, musse, frutas com gelatina, creme de açaí) e sirva em seguida.

Recheio de Açaí

1°- Coloque no liquidificador 1 banana prata descascada e picada, 100 g de polpa de açaí, 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo e ½ xícara (chá) de xarope de guaraná natural e bata bem até formar um creme homogêneo. Leve ao freezer por 1 hora. Retire do freezer 10 minutos antes de servir.


Swarovski Kristallwelten Wattens, Áustria


Swarovski Kristallwelten
Wattens, Áustria

Ao ler o nome Swarovski, muitas mulheres ficam com os olhos brilhando, exatamente como os cristais dessa mundialmente famosa marca de jóias e produtos de luxo.

Imagina então passar um dia inteiro num parque fantástico, rodeada pelas mais diversas obras de arte e produtos feitos com os cristais Swarovski?

Isso é possível na pequena cidade de Wattens, na Áustria, onde fica o parque temático da marca.

O parque organiza periodicamente grandes exposições com os seus designers e logo na entrada você pode ver esse incrível rosto cravejado de cristais, que na verdade é uma fonte e dá as boas vindas aos visitantes.

Pelo preço do ingresso é possível passar o dia inteiro no parque com sua família, e até piqueniques são permitidos.

O Viagem Criativa só faz uma recomendação aos visitantes: muito cuidado com o cartão de crédito ao passar na lojinha do parque!


Vestida para Matar - “Dressed to Kill”

Estas fotos estao rodando na internet direto mas o que muitos nao sabem e que elas fazem parte de uma campanha de de propagandas da loja  "Wallis"  uma loja famosa da Inglaterra. O slogan da campanha foi lancado em 1998 com o nome  “Dressed to Kill” , ou, Vestida para Matar em Portugues. As imagens realmente corresponde ao slogan.   Divirta-se.





Marina Bay Stadium Singapura


Marina Bay Stadium
Singapura

Se algum dia você já quis ser gandula em um jogo de futebol, é possível que pense duas vezes a partir de agora.

Afinal, no Marina Bay Stadium não basta apenas correr atrás da bola para devolve-la ao campo. Lá, as coisas são um pouco mais complicadas!

O Marina Bay é o maior palco flutuante do planeta, podendo ser usado como arena esportiva e também para shows. Suas arquibancadas podem receber até 30 mil pessoas.

O estádio começou a ser construído em março de 2006 e levou apenas 13 meses para ficar pronto.

Em 2010, o estádio foi o principal local de disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude, e abaixo de sua estrutura passa o circuito de Formula 1 de Cingapura, que ficou famoso pelo acidente com Nelsinho Piquet em 2008.

E você, encara uma pelada aí ou precisa do seu colete salva-vidas?



Museo Subacuatico de Arte Cancun, México


Museo Subacuatico de Arte
Cancun, México

Você tem vontade de mergulhar mas não vê muita graça em ficar olhando apenas peixinhos pra lá e pra cá?

Então o MUSA Cancun vai te salvar! Trata-se de um museu submerso construído no mais famoso balneário turístico mexicano.

São cerca de 400 esculturas que retratam além de formas humanas, plantas, flores e até carros.

O mais legal é que a natureza ao redor se torna parte das obras a cada dia que passa, já que as esculturas são feitas de um material que é propício à formação de corais e abrigos para organismos marinhos. Assim, com o tempo novas cores e formas vão surgindo ali!

Pra você, um ótimo mergulho!
Só não se esqueça de abastecer bem o tanque de oxigênio para não perder nenhum detalhe desse belo museu!


A Porta do Inferno, Darvaz, Turcomenistão


A Porta do Inferno,
Darvaz, Turcomenistão

Que muita gente tem medo do inferno mesmo sem saber se ele existe, todos nós sabemos. Mas que tal chegar bem ali, na porta do inferno de verdade?

O Turcomenistão, uma antiga República Soviética, sempre foi muito rico em gás natural. E durante a existência da URSS várias escavações eram feitas lá para a extração desse riquíssimo recurso natural.

Acontece que além do gás, mais precisamente em 1971, uma imensa caverna foi encontrada. E dentro dela, uma quantidade avassaladora de um gás que além de não poder ser usado como fonte de energia, era altamente tóxico.

Imediatamente as escavações foram suspensas e os russos resolveram tocar fogo naquela grande quantidade de gás, para extuinguí-lo o quanto antes.

Acontece que um pequeno imprevisto aconteceu: o fogo NUNCA se apagou. Isso mesmo, está queimando até hoje, há mais de 40 anos!

Como o tamanho da caverna é desconhecido, ninguém consegue afirmar quando (e se) o fogo vai se apagar.

E até que isso aconteça, alguns corajosos se arriscam por ali para poder contar aos amigos que estiveram na boca do inferno!


Receita de Hambúrguer Recheado


Hambúrguer Recheado
Ingredientes:
500 g de carne moída passada duas vezes na máquina
1/2 pacote de creme de cebola
1/2 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 fatias de pão de forma esfareladas
2 colheres (sopa) de farinha de rosca
Pimenta e salsa picada a gosto
Ovo batido e farinha de rosca para empanar
100 g de presunto
150 g de mussarela
1 tomate cortado em rodelas
Orégano a gosto

Modo de preparo:
Em um recipiente misture a carne, o creme de cebola, a cebola, o alho, o pão, a farinha de rosca, salsa e pimenta
Faça hambúrgueres finos
Ponha sobre cada hambúrguer uma fatia de presunto, duas de mussarela e uma rodela de tomate, deixando as bordas livres
Tempere com orégano
Sobreponha outro hambúrguer de modo que eles fiquem unidos nas bordas
Passe no ovo batido, na farinha de rosca e frite no óleo quente
Sirva acompanhado de salada


Mãe-Pátria, Volgogrado, Rússia


Mãe-Pátria,
Volgogrado, Rússia

Quem é mãe vai saber do que esse post é capaz.
A Mãe Rússia é o maior orgulho de todos aqueles que têm a herança soviética no sangue. Logo, um monumento que representa a vitória russa na Batalha de Stalingrado foi construido com uma grandiosidade jamais vista.

A figura da Mãe Rússia tem 52 metros e a espada outros 33, totalizando 85 metros, o que faz dela atualmente a terceira maior estátua do mundo, sendo o maior monumento não religioso existente na Terra.

Os moradores de Volgogrado se orgulham tanto dela, que a figura da estátua é representada na bandeira da cidade. Até hoje a modelo que posou para os artistas que a desenvolveram, Valentina Izotova, é reconhecida nas ruas pela incrível semelhança com a Mãe Pátria.

Apesar de toda a sua imponência, a estátua vem se inclinando gradualmente nos últimos anos, devido ao movimento sísmico ao redor. Suas fundações são muito rasas e por isso os riscos são grandes, por isso um grande trabalho de restauração e fixação estão sendo feitos desde 2010.


Receita de Moranguinho Recheado

Aqueça um "tiquinho" os morangos até que fiquem um pouco mais moles, leia-se pouco, não derreta, ok? hehe Aí é só pegar um canudinho e tirar o miolo, o resto é só diversão. Você pode rechear com nutella, chantilly, entre outras guloseimas. Devolva para a geladeira por meia hora e bom apetite!


No dia das crianças, aprenda a fazer três brinquedos reciclados


O dia das crianças vem aí e para você não ficar de fora, que tal aprender a fazer três brinquedos reciclados? Siga o passo-a-passo e divirta-se! A dica é do site Ciclo Vivo.

—> O primeiro deles é o chamado Currupio de botão. Você vai precisar de barbante ou fio encerado de um metro de cumprimento e um botão grande.
Para montar, basta passar o fio pelos buracos e unir as extremidades com um nó. Para brincar, segure firme uma das pontas, e gire a outra mão para enrolar o fio. Quando o fio estiver bem enrolado, basta esticar e afrouxar as pontas conforme mostra a imagem. Este é o modelo mais simples.
Para fazer o modelo que produz som serão necessários quatro tampinhas de garrafas PET, barbante ou fio encerado, miçangas ou pedrinhas e fita adesiva. Faça dois furos nas tampinhas com auxílio de um prego quente. A seguir passe o fio pelos furos de maneira que as tampinhas fiquem organizadas alternadamente, uma para cima e outra para baixo. Una as extremidades com um nó. Coloque as miçangas ou as pedrinhas nas tampinhas do meio, feche-as com fita adesiva. Neste caso, quando o brinquedo estiver girando em velocidade ele produzirá um barulho característico.
Este brinquedo é indicado para crianças de quatro anos e desenvolve coordenação motora e ritmo.


—> Para a segunda opção, o Pé de Lata, você vai precisar de um barbante de 1,2 metros e duas latas.
Faça dois furos na lata logo abaixo da boca. Um em cada extremidade. Passe o barbante pelos furos e una as extremidades com um nó bem forte. Feche a tampa. Se a criança quiser dar um toque pessoal, ela pode pintar a lata, colar figurinhas e adesivos. Faça o mesmo procedimento na outra lata.
Para brincar, basta colocar as latas no chão e se equilibrar em cima delas segurando as cordas. Quando a criança estiver preparada basta coordenar os movimentos para que ela consiga andar em cima da lata e até mesmo apostar uma corrida de obstáculos com os amiguinhos. Certifique-se de que a corda esteja bem amarrada.
Este brinquedo é indicado para crianças a partir de cinco anos e desenvolve coordenação motora e equilíbrio.



—> E para nossa terceira dica, o Vai e Vem, você vai precisar de duas garrafas PET de dois litros, tesoura, barbante ou corda de varal com um metro de cumprimento, fita adesiva colorida e quatro pregadores de roupa.
Para montar, limpe a garrafa e retire os rótulos. Recorte as duas garrafas PET mais ou menos na altura da metade do local onde fica o rótulo e encaixe as garrafas deixando os bicos nas extremidades. Depois de encaixadas, pegue dois barbantes e passe pelo meio das garrafas (sem tampa). A próxima etapa é construir o puxador do brinquedo, que será feito com o pregador. Enrole uma das pontas do fio em um pregador e passe a fita adesiva para que não se solte.

Repita o procedimento nas outras três pontas. Depois de prender os pregadores, prenda também as garrafas. Para isso basta usar as fitas adesivas. Aproveite este momento para decorar sua garrafa, enfeitando seu brinquedo da maneira mais criativa, dando um toque pessoal ou peça para a própria criança customizá-lo como quiser.
Este brinquedo é indicado para crianças a partir de quatro anos e desenvolve a coordenação motora e estimula a prática de exercício.

Feliz Dia das Crianças!



12 de Outubro - Dia das Crianças

Dia das Crianças - 12 de Outubro

O responsável pela criação do dia das crianças foi o deputado federal Galdino do Vale Filho, na década de 1920. Após ter sido aprovada pelos deputados, a data de 12 de Outubro foi oficializada pelo presidente Arthur Bernardes, através do decreto no 4867, de 5 de novembro de 1924. 

A data só passou a ser celebrada somente na década de 1960, momento que a fábrica de Brinquedos Estrela decidiu fazer uma promoção em conjunto com a Johnson &Johnson, com o lançamento da “Semana do Bebê Robusto” que tinha por objetivo aumentar as vendas. Logo depois outras empresas decidiram criar a Semana da Criança com o mesmo intuito. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedo decidiram escolher um único dia para a promoção. A partir daí, o dia 12 de Outubro passou a ser uma das datas mais importantes do ano para o ramo de brinquedos. 
O dia das crianças é a segunda data mais importante para o comércio, perdendo somente para o Natal. 
A organização das Nações Unidas (ONU) comemora o dia de todas as crianças do mundo em 20 de Novembro, data em que os países aprovaram a Declaração dos Direitos das Crianças. 
No Japão, o dia é comemorado em 5 de Maio, para os meninos, com exposição de bonecos que lembram samurais, para as meninas a comemoração é no dia 3 de Março, com exposição de bonecas. A China também comemora no dia 5 de Maio. 
Na Nova Zelândia a comemoração é no primeiro domingo de Março, diferencia-se de algumas comemorações por não ser um dia para presentes e sim um dia onde se passa tempo com a família, para rir e brincar. 
Em Moçambique a celebração é no dia 1 de Junho, este foi instituído para assinalar o dia em que muitas crianças de pouca idade foram cruelmente assassinadas a sangue frio pelas forças nazistas em Junho de 1943.

A Pantera Cor de Rosa - Disputa de Terras

video

Pica Pau - Motorista Desleixado

video

A Pantera Cor de Rosa - O Carona

video

Pica Pau - O Pica Pau e o Professor

video

A Pantera Cor de Rosa - O Mosquito

video

Pica Pau - O Mestre Cuca

video